Ultimas Notícias
Combate à carne clandestina: operação do MP-GO e parceiros apreende mais de 1 tonelada em Pirenópolis
08/07/2018
     m mais uma operação deflagrada dentro do Programa Goiás Contra a Carne Clandestina, foram apreendidas mais de 1 tonelada de produtos de origem animal impróprios para o consumo no interior do Estado. A operação ocorreu entre os dias 25 e 29 de junho na comarca de Pirenópolis, mobilizando o Ministério Público de Goiás e os órgãos parceiros no projeto.

      O balanço da ação aponta a apreensão de 1.200,80 quilos (kg) de produtos de origem animal nos locais visitados no município, incluindo pescados, segundo dados da Agrodefesa e da Vigilância Municipal. Já as informações do Procon Goiás detalham a apreensão de 1.583 itens (195,25 kg e 434,25 litros de produtos impróprios para o consumo), com a lavratura de 3 termos de constatação e 17 autos de infração. Foram inspecionados, ao todo, 33 estabelecimentos, tendo sido registradas ocorrências em 13 deles.

      Os produtos apreendidos foram inutilizados e descartados. Os estabelecimentos comerciais que foram fiscalizados poderão apresentar defesa e terão oportunidade para se adequar, continuando a ser monitorados pela fiscalização local.

      A ação foi articulada pelo Centro de Apoio Operacional do Consumidor e Terceiro Setor do MP-GO, coordenado pelo promotor Rômulo Corrêa de Paula, e pelo promotor Bernardo Boclin Borges. A iniciativa teve como objetivo combater o abate e a comercialização de produtos de origem animal clandestinos (sem inspeção, sem rotulagem, com prazo de validade vencido, fora dos padrões de higiene, entre outras irregularidades).

      Participaram, em conjunto com o MP-GO, órgãos parceiros como o Procon Goiás, Agrodefesa, Vigilâncias Sanitárias Estadual e Municipal, Superintendência de Polícia Técnico-Científica e Polícia Civil.

      Balanço geral

     Realizada desde 2015, as operações do Programa Goiás Contra a Carne Clandestina já resultaram na apreensão de mais de 67 toneladas de alimentos impróprios para o consumo até maio deste ano. Neste período, foram realizadas 22 ações de fiscalização, em 1.094 estabelecimentos comerciais em diferentes regiões do Estado, com a efetivação, ainda, de 20 autos de prisão em flagrante. (Texto: Ana Cristina Arruda/Assessoria de Comunicação Social do MP-GO – Fotos: Agrodefesa e Polícia Civil)


COMENTÁRIOS
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
Quanto é 4 + 2Responda:

Mais Recentes

AINDA NÃO HÁ NENHUM COMENTARIO, SEJA VOCÊ, O PRIMEIRO A COMENTAR...

Fique Ligado
Prêmio de R$ 56 milhões da Mega Sena em Ipameri dia 18

Secretária de Educação pede demissão e Denise França assume o cargo

Curso uma aula prática de plantio de mudas em torno de uma nascente em Orizona

BR-050 tem mais 31 quilômetros de pista dupla

Vaga aberta para assessor na Promotoria de Goiandira

MP e entidades desenvolvem projeto para inclusão de presos ao mercado de trabalho em Corumbaíba

Orizona: recurso do MP garante a criança adotada o nome da mãe biológica falecida em seu registro

XV Seminário “Nos Trilhos da Cultura e do Turismo” em Pires do Rio

Jornal
do Sudeste
MENU