Ultimas Notícias
MP exige que diretora do Bolsa Universitária suspenda benefício de estudante de classe alta
29/11/2018
     A promotora de Justiça Villis Marra recomendou à diretora do Programa Bolsa Universitária da Organização das Voluntárias de Goiás, Rúbia Erika Prado Cardoso, que suspenda imediatamente a bolsa universitária concedida à estudante Inddira Rodrigues Barbosa, estudante do curso de medicina da Faculdade Alfredo Nasser (Unifan). A orientação também é para que o benefício seja revogado definitivamente, em 30 dias, por não preencher o requisito de necessidade econômica e social, exigível para a sua concessão.

     A promotora também requereu a realização de avaliações periódicas, de preferência anualmente, nos benefícios, para apurar se os beneficiários ainda mantêm os requisitos necessários à concessão da bolsa. A diretora tem dez dias para informar as providências tomadas.

     Villis Marra relata que a mensalidade na Unifan, para o curso de medicina, gira em torno de R$ 7 mil. A beneficiária, no entanto, tem elevado padrão de vida, incompatível com o programa social. Conforme apurado pelo Centro de Inteligência do MP, além de morar em um condomínio de luxo, ter casado em Las Vegas, e ostentar suas viagens internacionais nas redes sociais, Inddira é proprietária de um Citroen C-3/2014, vive possivelmente em união estável com um empresário prestador de serviços ao Estado e fazendeiro, figurando como proprietário uma fazenda e arrendatário de outras duas.

     A própria OVG informou ao MP que a aluna recebia bolsa integral em 2016, mas, por não ter atingido a média oito, a bolsa foi reduzida para parcial em 2017, passando ao valor de R$ 400,00.

     Tanto a aluna como seu companheiro já foram ouvidos pela promotora, confirmando sua união estável, a moradia no condomínio de luxo e o casamento no exterior. Embora o homem tenha declarado estar em crise financeira, o elevado padrão de vida levado por eles é incompatível com o programa, avalia a promotora.

     Ela observa que a Lei n° 17.405/2011 estabelece que o objetivo do Bolsa Universitária visa possibilitar a estudantes sem recursos financeiros ou de familiares acesso à educação superior. A norma ainda exige que o aluno seja economicamente carente, sendo assim considerado o aluno pertencente a grupo familiar com renda bruta de até 6 salários mínimos e, no máximo, um imóvel. (Cristiani Honório/Assessoria de Comunicação Social do MP-GO)

     


COMENTÁRIOS
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
Quanto é 6 + 6Responda:

Mais Recentes

AINDA NÃO HÁ NENHUM COMENTARIO, SEJA VOCÊ, O PRIMEIRO A COMENTAR...

Fique Ligado
CAMINHADA 2019 PARA O BAUZINHO

CAMINHADA 2019 PARA O BAUZINHO

Semana Santa: trânsito nas rodovias deve aumentar em 20% neste feriadão

Maioria de queixas contra bancos é sobre oferta de produtos e serviços. Santander, Bradesco e Caixa lideram ranking divulgado pelo BC.

MP recomenda exoneração de 51 servidores em situação de nepotismo ou como “fantasma”, em Luziânia

Falecimento de Moacir Sampaio

Caminhada Penitencial 2019 em Pires do Rio no Domingo de Ramos

Comemore o feriado de Páscoa com as melhores receitas para sua mesa.

Jornal
do Sudeste
MENU