Ultimas Notícias
MP exige realização de concurso público em Nova Aurora e exoneração de comissionados
04/09/2019
     Prefeitura de Nova Aurora deverá realizar concurso públicoO Ministério Público de Goiás (MP-GO) propôs ação civil pública contra o município de Nova Aurora visando à regularização dos quadros funcionais do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) e do Centro de Referência de Assistência Social (Cras). No processo, é requerida a realização de concurso público para preencher os cargos públicos efetivos do município, no prazo de nove meses. O MP-GO questiona também a Lei Municipal n° 7/1993 e a Lei n° 17/2011, que criaram cargos comissionados do Cras e requer a sua inconstitucionalidade incidental, uma vez que não discriminam atribuições e não se destinam ao exercício de funções de direção, chefia e assessoramento.

     O promotor de Justiça Lucas Arantes Braga requereu ainda a nulidade de todos os atos de nomeação para esses cargos, e de contratos de prestação de serviço celebrados com os profissionais do Cras e SCFV, devendo o município exonerar, em 15 dias, os servidores comissionados previstos nas leis questionadas.

     O caso

      A ação contextualiza a situação, rememorando o desenvolvimento do Projeto Nosso Suas do MP-GO no município, em 2017, cuja proposta foi construir de forma conjunta resoluções e encaminhamentos em relação às fragilidades verificadas nos serviços ofertados pela rede do Sistema Único de Assistência Social (Suas), a partir de diagnóstico elaborado por analistas da instituição.

     Na época, foi constatado que o Cras e o SCFV possuíam oito servidores, sendo um coordenador, um assistente social, uma psicóloga, dois técnicos de nível superior e um técnico de nível médio, todos contratados ou comissionados. Diante desse quadro, em meados de dezembro daquele ano, foi realizada reunião entre o MP e representantes da Secretaria e Conselho Municipal de Assistência Social e Cras. Na ocasião foi apresentado o diagnóstico do Suas de Nova Aurora e elaborado um plano de ação com as providências que seriam tomadas pelo município e prazos. Entre as medidas, estava a necessidade de realização de concurso público para prover os cargos do Cras, SCFV, Proteção e Atendimento Integral à Família (Paif) e Secretaria de Assistência Social.

     Em maio do ano passado, o MP local recomendou que a prefeitura cumprisse todas as providências do plano de ação para sanar as irregularidades encontradas. O promotor reconhece que foi sanada a maioria das irregularidades, no entanto, a mais importante, na sua opinião, que é a realização do concurso público, não foi. Ele destaca também que ainda faltam as capacitações para o pessoal, o registro em ata das reuniões dos órgãos, a edição de lei regulamentando benefícios do quadro de pessoal da secretaria, maior participação do Conselho de Assistência Social nos debates da área, e alteração de sua legislação, quanto a seus componentes.

     Ainda em 2018, o MP apresentou uma proposta de termo de ajustamento de conduta para a promoção do concurso, que acabou não sendo assinado. Em outubro do ano passado, verificou-se que, dos 13 cargos e funções da secretaria, Crasx e SCFV, apenas o cargo de auxiliar de serviços era ocupado por efetivo. Situações que motivaram a propositura da ação. (Cristiani Honório / Assessoria de Comunicação Social do MP-GO)

     


COMENTÁRIOS
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
Quanto é 7 + 7Responda:

Mais Recentes

AINDA NÃO HÁ NENHUM COMENTARIO, SEJA VOCÊ, O PRIMEIRO A COMENTAR...

Fique Ligado
Mobilização Municipalista em Brasília 2019

MISS e MISTER Estudantil 2019

Ser Natureza conclui etapa e inicia novas ações para recuperação de manancial em Pires do Rio

Sarau de Poesia no CEMB

Safra de grãos deve fechar 2019 com crescimento de 5,9% , diz IBGE

STJ confirma sentença que condenou supermercados de Catalão por venda de produtos vencidos

Pernambucanas voltam ao interior de Goiás com nova loja em Caldas Novas

Igreja de Deus no Brasil comemora 70 anos em Pires do Rio e 133 em Goiás e recebe homenagens

Jornal
do Sudeste
MENU