Ultimas Notícias
Ser Natureza conclui etapa e inicia novas ações para recuperação de manancial em Pires do Rio
17/09/2019
     Promotores debatem continuidade do projeto em nova etapaO grupo de trabalho do Projeto Ser Natureza em Pires do Rio promoveu, na última semana, reunião para deliberar ações para conclusão da primeira etapa de recuperação do manancial de abastecimento público e definir as atividades preliminares da segunda etapa.

     O projeto entregou os resultados da primeira etapa dezembro de 2017, que consistiu no cercamento e plantio nas áreas de proteção permanente de 17 nascentes, em 10 propriedades rurais e, ainda dentro desta etapa, será feita a parte de conservação de solo. Na reunião, foi informado que Agostinho Francisco da Silva, um dos proprietários parceiros do Ser Natureza, quer ampliar o reflorestamento da nascente em sua fazenda, com, pelo menos, mil mudas de espécie nativa.

     Já na fazenda de Jerônimo Vaz, será preciso fazer uma intervenção para adequar o cercamento ao estabelecido na legislação. Integrante também da primeira etapa, Maria Inês de Rezende informou que está aguardando o fornecimento de material para cercar uma nascente que não constava no projeto técnico original, o que foi assumido pela Secretaria de Meio Ambiente.

     A analista Adriane Oliveira Chagas, da Coordenadoria de Assessoramento à Autocomposição Extrajudicial (Caej), que assessora o projeto, ponderou que, embora tenha sido dado início à segunda etapa, caso o grupo entenda ser pertinente a ampliação do raio de proteção da bacia hidrográfica, com o cercamento das veredas nas propriedades integrantes do Ser Natureza, esta será feita. O grupo deliberou que a Secretaria de Meio Ambiente vai elaborar um estudo para o cercamento das veredas e da nova nascente descoberta na propriedade de Maria Inês, material que será entregue ao Ministério Público até 24 de setembro para tratativas com os proprietários.

     Um outro resultado da reunião está relacionado com o fornecimento de, pelo menos, dez pluviômetros ao Instituto Federal Goiano (IFG), integrante do grupo de trabalho, para o desenvolvimento de pesquisas. Segundo acordado, o MP-GO e a Saneago se empenharão para conseguir os aparelhos. Por fim, ficou acertado que as propriedades de Maria Inês, de Ordeval Júnior e Ricardo Paes serão as primeiras atendidas na segunda etapa, cujos projetos técnicos serão acompanhados pela Emater local. Participaram da reunião, pelo MP-GO os promotores Fabrício Hipólito e Marcelo Amaral, a analista Adriane Chagas e a assessora jurídica Gabriela Psarrode, ambas da Caej. (Cristiani Honório /Assessoria de Comunicação Social do MP-GO

     


COMENTÁRIOS
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
Quanto é 5 + 5Responda:

Mais Recentes

AINDA NÃO HÁ NENHUM COMENTARIO, SEJA VOCÊ, O PRIMEIRO A COMENTAR...

Fique Ligado
Jornal
do Sudeste
MENU