Ultimas Notícias
As 10 melhores cidades turísticas de Goiás segundo os turistas
07/10/2019
     Chegamos à marca de 100 edições ininterruptas de nosso guia impresso - um fato inédito para publicações independentes no estado de Goiás. E nada melhor que comemorar esse marco histórico celebrando nosso estado e compartilhando isso com todos os goianos através de uma iniciativa pioneira: descobrir as 10 melhores cidades turísticas de Goiás, por meio de uma pesquisa aberta ao público.

     Entenda a pesquisa

     Pesquisa oficializada pela Goiás Turismo

     Participaram 51 municípios goianos listados pela Goiás Turismo como possuidores de maior potencial turístico no estado

     Prefeitos e Secretários de Turismo de cada cidade foram previamente informados da realização da pesquisa

     Pesquisa aberta ao público, realizada pela internet, com registro de apenas 1 voto por IP

     + de 100 mil acessos e cerca de 20 mil votos em apenas 15 dias de enquete

     Leandro Garcia, Presidente da Goiás Turismo, destaca o envolvimento dos moradores de cada munícipio participante da pesquisa, que usaram suas redes sociais para promover as belezas, peculiaridades e atrações de suas cidades. Além das redes sociais, a pesquisa gerou mobilizações em escolas e eventos, torpedos celulares, panfletagem e até carro de som circulando pelos municípios!

     Marconi Perillo, Governador do Estado de Goiás, afirma que “a iniciativa do Guia Curta Mais de fazer uma pesquisa sobre os destinos preferidos dos goianos é extremamente importante e válida e pode, inclusive, nos auxiliar na tomada de decisões relacionadas ao setor no Estado.” Leia a declarção completa do Governador sobre a relevância da pesquisa realizada pelo Curta Mais.

     As 10 vencedoras escolhidas como as melhores cidades turísticas de Goiás são o destaque da edição especial e histórica N100 do guia Curta Mais, com cobertura turística completa em nosso portal. A grande campeã, Caldas Novas, também é destaque na capa da mesma edição. Todas elas receberão o selo de melhor destino turístico de Goiás, de acordo com sua posição na pesquisa.

     Ainda que grandes destaques do turismo goiano não tenham figurado entre as 10 eleitas pelo público, como Trindade, referência no turismo religioso, Goiânia, polo turístico de negócios e eventos, Alto Paraíso, destaque no ecoturismo e turismo de aventura, e a Cidade de Goiás, ponto obrigatório no turismo cultural do estado, a pesquisa não desmerece nenhum dos 51 munícipios participantes – pelo contrário, busca apresenta-los a um público cada vez maior.

     Nossos parabéns às vencedoras! Agora é hora de fazer as malas e conhecer Goiás ainda mais:

     10º Lugar: Jataí

     Jet ski no Lago Bom Sucesso, em Jataí | Foto: Prefeitura de Jataí

     Águas termais e muita adrenalina: Jataí se destaca no cenário turístico de Goiás como destino para os que procuram turismo de aventura e banhos em águas quentes. A cidade tem apostado no potencial de suas águas termais, que atraem turistas para os grandes clubes aquáticos do município: Thermas Park Jatahy e Hotel Thermas Bonsucesso. Mas, Jataí também tem espaço para camping, trilhas, rapel, tirolesa, canoagem, jet sky, rafting, e, é claro, banhos de cachoeira.

     Como chegar: Jataí fica a 327 km de Goiânia, acesso pela BR-060.

     O que fazer: Jet ski no Lago Bom Sucesso; Pesca esportiva e esportes aquáticos no Rio Claro; Rapel e trilhas nas cachoeiras do Lajeado e do Bom Sucesso, e no Clube de Campo Ponte de Pedra; Banhos e diversão nos clubes de águas termais Thermas Park Jatahy e Hotel Thermas Bonsucesso.

     Informações de hospedagem e alimentação: Prefeitura de Jataí: (64) 3632-8800 | CAT – Jataí: (64) 3632-4004 | Plantão: (64) 9612-5147

     9º Lugar: Caiapônia

     Salto São Domingos | Foto: Goiás Turismo

     Cachoeiras e morros fazem de Caiapônia um destino para os que gostam de aventura. Para quem curte rapel em cachoeira, moutain bike e caminhadas em trilhas as cachoeiras da Samambaia e da Abóbora são paradas obrigatórias. A cidade também abriga outras belezas naturais, como o Morro do Gigante Adormecido, que lembra um rosto humano de perfil.

     Como chegar: Caiapônia fica 318 km de Goiânia. Acesso pela Rodovia dos Romeiros até Iporá-GO, depois acesso pela rodovia GO-221.

     O que fazer: Rapel, trilha, mountain bike e esportes radicais nas Cachoeiras da Samambaia, da Abóbora, da Jalapa, do Salto de São Domingos, de Santa Helena e de Salomão; Banhos mais tranquilos no Balneário do Lajeado; Rapel e trilhas no Morro do Gigante Adormecido.

     Informações de hospedagem e alimentação: Prefeitura de Caiapônia: (64) 3663-1025 | Secretaria de Turismo de Caiapônia: (64) 3663-2868 | Secretaria de Desporto e Lazer de Caiapônia: (64) 3663-1899

     8º Lugar: Formosa

     Buraco das Araras, a segunda maior dolina de colapso do centro-oeste (depressão em formato circular formado pela dissolução das rochas) e uma das maiores do Brasil, abriga no seu interior uma densa floresta úmida, com samambaias gigantes e uma caverna secreta banhada por rios subterrâneos de água cristalina | Foto: Goiás Turismo

     Para os aventureiros, Formosa (GO) é um mundo a ser desbravado: grutas, cachoeiras, quedas livres, trilhas, e rampas de voo livre vão fazer você sentir um gostinho de adrenalina como nunca antes. A cidade abriga o Salto do Itiquira, o maior do Planalto Central, e o Vale do Paranã, palco do campeonato mundial de voo livre.

     Como chegar: Formosa fica a 281 km de Goiânia, com acesso pela BR-153 e em seguida pela GO-118.

     O que fazer: Rapel no Buraco das Andorinhas e das Araras, duas formações rochosas com grutas e rios subterrâneos de águas cristalinas; Vôo livre na pista do Vale do Paranã, que recebe, todos os anos, o campeonato de vôo livre; Jet Ski e esportes aquáticos na Lagoa Feia; Conhecer o Salto do Itiquira, no Parque Municipal do Itiquira - são 168 metros de queda livre, no maior salto de fácil acesso do Brasil; Descobrir as inscrições rupestres nos Sítios Arqueológicos da Toca da Onça e do Bisnau; Visitar as cachoeiras do Bisnau, do Indaiá e da Água Fria.

     Informações de hospedagem e alimentação: Secretaria Municipal de Turismo de Formosa: (61) 3981-1234 | CAT Formosa: (61) 9686-0142

     7º Lugar: Colinas do Sul

     Águas termais em Colinas do Sul | Foto: Goiás Turismo

     Colinas do Sul é a única cidade da Chapada dos Veadeiros banhada pelo Lago Serra da Mesa, e está cercada por atrações naturais com opções de trilhas, cachoeiras, mirantes, vales, serras, rios e lagos. A cidade tem grande potencial para o turismo de pesca e abriga o encontro dos rios São Miguel e Tocantinzinho. Para os que buscam programas mais tranquilos, Colinas do Sul também possui banhos em águas termais.

     Como chegar: Colinas do Sul fica a 393 km de Goiânia, com acesso pelas rodovias GO-132 e GO-239.

     O que fazer: Banhos nas águas termais; Pesca esportiva e banhos no Lago de Serra da Mesa, o segundo maior lago artificial do Brasil; Camping, tilhas e banhos na Reserva Particular do Patrimônio Natural Cachoeira das Pedras Bonitas; Acesso para o Parque da Chapada dos Veadeiros, unidade de conservação brasileira de proteção integral à natureza, que abriga cachoeiras e belezas naturais, atraindo turistas para trilhas, esportes radicais e banhos de cachoeira; Descobrir o encontro dos rios São Miguel e Tocantinzinho.

     Telefones úteis: Prefeitura de Colinas do Sul: (62) 3486-1117 | Allan Kardec, da Secretaria de Turismo: (62) 9627-4477

     6º Lugar: Mineiros

     Passeio de bote no Parque Nacional da Emas | Foto: Secretaria de Turismo de Mineiros

     Uma das portas de entrada para o Parque Nacional das Emas, onde se pode observar o efeito da bioluminescência, Mineiros também é a casa de mais de 150 cachoeiras catalogadas e da região mística do Pinga-Fogo, ideal para a prática de trekking, hiking e rapel. A cidade possui grande variedade de fauna, flora, piscinas naturais e grutas, fazendo de Mineiros um destino ideal para o turismo de aventura.

     Como chegar: Mineiros fica a 420km de Goiânia, com acesso pela BR -060.

     O que fazer: Observar o fenômeno da bioluminescência no Parque Nacional das Emas; Boia-cross, flutução e safári no Parque Nacional das Emas; Trekking, hiking e rapel na região da Chapada do Pinga Fogo; Cachoeirismo e banhos nas mais de 150 cachoeiras catalogadas, como a dos Dois Saltos, do Ribeirão Invernadinha e do Rio Verde.

     Informações de hospedagem e alimentação: Secretaria de Cultura e Turismo: (64) 3661-0005 | CAT - Mineiros: (64) 3661-0006

     5º Lugar: Aruanã

     Jet ski no Rio Araguaia, que também atrai o turismo de pesca | Foto: Goiás Turismo

     Goiás pode até não ter mar, mas tem rio – e Aruanã dá um banho quando o assunto é água. Um dos maiores destinos do Rio Araguaia, a cidade se transformou em um polo para o turismo de pesca, de esportes aquáticos e de praia, recebendo em seus lagos e lagoas turistas que procuram programas mais tranquilos.

     Como chegar: Aruanã fica a 315km de Goiânia, com acesso pelas rodovias GO–070, GO–530 e GO-060.

     O que fazer: Pesca esportiva, banho e prática esportes aquáticos nos Rio Araguaia e Rio Vermelho; Camping às margens dos Rios Araguaia e Vermelho; Descobrir o Encontro dos Rios Araguaia e Vermelho; Conhecer a comunidade indígena Karajá e suas tradições;

     Informações de hospedagem e alimentação: CAT - Aruanã: (62) 3376-1442

     4º Lugar: São Miguel do Araguaia/Luiz Alves

     Pesca esportiva no Rio Araguaia | Foto: Goiás Turismo

     Sombra e água fresca são alguns dos atrativos de São Miguel do Araguaia, ponto de acesso à Luiz Alves e à Ilha do Bananal, maior ilha fluvial do mundo. As belezas naturais de São Miguel atraem banhistas e praticantes de esportes aquáticos e pesca, além de cruzeiros e barcos-hotéis.

     Como chegar: São Miguel do Araguaia fica a 475 km de Goiânia, com acesso pela GO–070.

     O que fazer: Pesca esportiva em Luiz Alves, distrito de São Miguel do Araguaia (e cenário da novela \"Araguaia\", da Rede Globo!); Banho e esportes aquáticos na Praia do Foguete: Mais pesca esportiva, banhos e jet ski nos rios Araguaia, Cristalino, Crixás e Pintado; Acesso à Ilha do Bananal, maior ilha fluvial do mundo e Reserva da Biosfera pela UNESCO.

     Informações de hospedagem e alimentação: Secretaria de Turismo: (62) 3977-7152 | (62) 3977-7153 | CAT – São Miguel do Araguaia: (62) 3382-3140

     3º Lugar: Cavalcante

     Cachoeira Santa Bárbara | Foto: Goiás Turismo

     Ecoturismo, turismo de aventura e turismo cultural se encontram em Cavalcante, município que abriga quase 70% da área total do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, unidade de conservação brasileira de proteção integral à natureza e Patrimônio Mundial da UNESCO. Cachoeiras, serras, rios e cânions fazem o cenário da cidade, onde o Sítio Histórico e Patrimônio Cultural Kalunga, a maior comunidade quilombola do País, também está abrigado.

     Como chegar: Cavalcante fica a 510 km de Goiânia, com acesso pela BR-153.

     O que fazer: Visitar o Povoado Kalunga do Engenho II e conhecer as tradições quilombolas, além de descobrir as belezas naturais do Sítio Histórico, como a Cachoeira da Capivara, a Cachoeira Candaru, com 70 metros de queda d’água, e a Cachoeira de Santa Bárbara, a 5ª cachoeira mais visitada do Brasil, com 35 m de queda que formam um poço de água cristalina, com pontos esverdeados e azuis; Trilha, rapel, escalada e esportes radicais na Ponte de Pedra, um enorme arco de pedra aberto trabalho das águas do Rio São Domingos, com um salto de quase 100m de altura; Visitar as 7 cachoeiras do Complexo do Rio do Prata: Pratinha I, II, III, IV,V, Rei do Prata, Urubu Rei;

     Informações de hospedagem e alimentação: Prefeitura Municipal de Cavalcante: (62) 3494-1193 | (62) 3494-1399 | Secretaria de Turismo de Cavalcante e CAT - Cavalcante: (62) 3494-1507

     2º Lugar: Pirenópolis

     Cachoeira dos Dragões, em Pirenópolis | Foto: Secretaria de Turismo de Pirenópolis

     Tombada como conjunto arquitetônico, urbanístico, paisagístico e histórico pelo IPHAN – Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional em 1989, Pirenópolis é um registro da história de Goiás, que transpira nos casarões e construções antigas de seu Centro Histórico. Além disso, a cidade é o berço do escultor goiano José Joaquim de Veiga Valle e dos cantores sertanejos Zezé di Camargo e Luciano (a casa onde eles cresceram ainda existe, nos arredores da cidade!). Vale intercalar os passeios pela cidade com visitas às cachoeiras e trilhas do Parque Estadual Serra dos Pireneus. A cidade, que recebe grandes festivais de gastronomia, literatura e cinema, e festas religiosas, é um dos destinos preferidos de fins de semana e feriados prolongados para os moradores de Goiânia e Brasília.

     Como chegar: Pirenópolis fica a 128 km de Goiânia, com acesso pela GO-431.

     O que fazer: Conhecer as construções do Centro Histórico de Pirenópolis, como a Igreja de Nossa Senhora do Rosário, a Igreja de Nossa Senhora do Carmo, Igreja de Nosso Senhor do Bonfim, o Cinema e o Teatro Pirineus e a Casa de Câmara e Cadeia; Conhecer a Cidade de Pedra, a maior cidade de pedra do Brasil, com diversas formações rochosas que formam cânions, labirintos e pedras de formatos que lembram animais e rostos; Trilhas, montanhismo, arborismo, rapel e banhos de cachoeira no Parque Estadual Serra dos Pirineus, que tem por objetivo preservar os sítios naturais de relevância ecológica e histórica, e que abriga a cachoeira do Abade, com 22 metros de queda e rodeada por uma praia de areia branca; Visitar as cachoeiras do Lázaro, do Rosário, da Fumaça, da Meia Lua e dos Dragões.

     Telefones úteis: Secretaria de Turismo de Pirenópolis: (62) 3331-2416 | CAT - Pirenópolis: (62) 3331-2633

     1º Lugar: Caldas Novas

     Luxuosos resortes em Caldas Novas, maior polo hoteleiro do estado de Goiás | Foto: Secretaria de Turismo de Caldas Novas

     A grande campeã, eleita pelo público como a melhor cidade turística de Goiás, é nacionalmente conhecida por suas águas termais, que compõem o maior manancial hidrotermal do mundo e recebem mais de quatro milhões de turistas por ano, do Brasil e de fora do país. Caldas Novas é a quarta cidade turística não-capital do Brasil, e possui o maior polo hoteleiro de Goiás. A cidade também abriga o Parque Estadual da Serra de Caldas Novas, com suas trilhas e cachoeiras, abrindo espaço para o ecoturismo e o turismo de aventura, e recebe eventos de porte nacional, como o Caldas Country, um dos maiores festivais de música sertaneja do Brasil.

     Como chegar: Caldas Novas fica a 171 km de Goiânia, com acesso pela BR-153 (até o trevo de Piracanjuba) e seguir: GO-217, GO-139 e GO-213. Ou pela GO-020, e depois pela GO-139.

     Texto do portal do servidor http:

     www.portaldoservidor.go.gov.br/notícias-e-curiosidades/6309-voce-sabia-que-as-10-melhores-cidades-turisticas-de-goias-segundo-os-turistas.e Fonte: Curta Mais
Cachoeira dos Dragões, em Pirenópolis | Foto: Secretaria de Turismo de Pirenópolis
Cachoeira Santa Bárbara | Foto: Goiás Turismo
Pessoa pescando em um barco no Rio Araguaia durante o por do sol. Pesca esportiva no Rio Araguaia | Foto: Goiás Turismo
Jet ski no Rio Araguaia, que também atrai o turismo de pesca | Foto: Goiás Turismo


COMENTÁRIOS
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
Quanto é 7 + 9Responda:

Mais Recentes

AINDA NÃO HÁ NENHUM COMENTARIO, SEJA VOCÊ, O PRIMEIRO A COMENTAR...

Fique Ligado
Jornal
do Sudeste
MENU