Vereador de Corumbaíba e servidoras são suspensos dos cargos em investigação que apura desvio de verbas
25/02/2019
      A Promotoria de Justiça de Corumbaíba, com o auxílio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Centro de Inteligência (CI) do MP-GO e da Polícia Militar, cumpriu, nesta terça-feira pela manhã (19/2), mandados de busca e apreensão na Câmara de Vereadores de Corumbaíba e na residência do ex-presidente da Câmara, Urias Olegário da Silva Neto, em virtude de investigação que apura o possível desvio de verba pública.

     A operação cumpriu ainda mandados de suspensão do exercício de função pública e proibição de acesso às dependências da Câmara Municipal expedidos em desfavor de Urias Neto, e das servidoras da Câmara Municipal Mariana Guimarães da Silva e Renata Marla Fernandes Mendes. Estas medidas cautelares foram deferidas pelo juízo da comarca de Corumbaíba em virtude dos elementos angariados na investigação, a qual apura que os desvios teriam ocorrido para a aquisição de combustível, serviços de mototáxi, materiais de construção, produtos de supermercado, panificação e papelaria, os quais seriam posteriormente doados a particulares. (Texto: Cristina Rosa/Assessoria de Comunicação Social do MP-GO - Fotos: acervo da Promotoria de Corumbaíba)

     

Untitled Page
JORNAL          SUDESTE