Como escolher um bom candidato ?
13/11/2020
      É ano de eleição. Elegeremos prefeitos, vice-prefeitos e vereadores. E já estamos em pleno processo eleitoral. Direta ou indiretamente estamos todos - candidatos, políticos e sociedade - participando da preparação para este novo pleito. As eleições municipais são de fundamental importância, pois é este processo que possibilita a escolha de representantes e governantes que fazem e executam leis que interferem diretamente em nossas vidas, dia a dia, em nossos municípios.

       Eleger um bom prefeito faz toda a diferença. As origens trabalhistas há muito defendem o fortalecimento do sistema político que garante a maior autonomia possível para os municípios, sistema de administração que atende especialmente à organização e prerrogativas dos municípios e a descentralização da administração pública, em favor dos municípios. E, justamente, por isso defendo que eleger bons prefeitos é passo essencial para o avanço do País, em especial de nossa cidade. Em vista disso, antes de escolher, o eleitor deve avaliar muito bem os candidatos.

      Conheça os compromissos dos candidatos em relação aos problemas de nossas cidades. O que eles propõem sobre cada problema e como se comprometem a resolvê-los. Procure entender os projetos e ideias do candidato que você pretende votar. Será que há recursos disponíveis para que ele execute aquele projeto, caso chegue ao poder? No mandato anterior, ele cumpriu o que prometeu? O partido político que ele pertence merece seu voto? Busque também a história de vida de cada um. Quando votamos, delegamos nossas funções para outras pessoas.

       O ideal é optar por alguém que, julgamos, irá nos representar bem. Alguém que lute por nossos direitos. Devemos votar em políticos com um passado limpo e com propostas voltadas para a melhoria de vida da coletividade. Assim, estaremos participando mais ativamente da democracia. O cidadão consciente e bem informado é um eleitor mais seguro.

       A eleição de um mau gestor pode “afundar” o município não só por aquela gestão, mas por muitas décadas, porque os efeitos negativos, assim como os positivos, são prolongados. É necessário que cada eleitor acompanhe, após o pleito, a trajetória dos políticos eleitos. Cobre dos seus escolhidos. E, se outro político ganhou, você tem o mesmo direito de fiscalizar, exigir e reivindicar.

      Não podemos esquecer, eleger um bom prefeito faz toda diferença. Assim, com vontade política, necessidade de mudança e participação ativa da sociedade é possível, sim, transformar esse cenário. E talvez, o primeiro passo esteja em nossas mãos, ou melhor, nas urnas. William Kalil Brasília-DF - 26 de outubro 2020  

Untitled Page
JORNAL          SUDESTE